terça-feira, 20 de abril de 2010

"Eu não floresço nas festas, não passo em porta entreaberta, não escrevo nas entrelinhas, não caibo em buraquinhos. Eu não me banho em poças, não me alimento de migalhas, não bebo em conta-gotas, não moro em qualquer cantinho, não visto fiapos, não uso restinhos. Eu não entendo meias palavras, não ouço meios tons, não pinto em pastel, não grito a meia voz, não me mostro a meia luz. Eu não esmolo, não suplico, não imploro, não peço pelo amor de Deus, não me contento com qualquer coisa,não aceito prêmio de consolação. Eu não engulo aos poucos, não tomo um tantinho, não me alimento de sobras, não me afogo em pouca água, não vivo de leve. Não fico meio cheia, nem meio vazia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário