quinta-feira, 1 de julho de 2010


De quanto tempo eu preciso pra poder abraçar alguem em público e chamar de amigo? quantos minutos seriam o suficiente pra se desabafar sem que as pessoas sejam maliciosas e vejam oque não faz sentido algum? as palavras hoje soam mais como crítica, meu pulso é onde guardo as lembranças de pessoas que um dia fizeram algum sentido pra mim, mas a cicatriz continua aqui, isso não é de todo ruim, me faz bem saber que um dia sorri pras pessoas e elas retribuiram, concerteza um sorriso sempre me conquista, mais um desvio de olhar por desconfiança me corta ao meio...

Nenhum comentário:

Postar um comentário